• Cliniprev

Imunização: Conheça as principais vacinas que devemos tomar ao longo da vida

Antes da pandemia era comum imaginar que as vacinas eram apenas para crianças. Muitos adultos imaginavam que, a imunização deveria acontecer nos primeiros anos de vida e o calendário logo estaria encerrado. Se você faz parte do grupo de pessoas que pensa assim, leia este post até o final e se informe melhor.

Nem todas as vacinas que tomamos na infância são suficientes para nos proteger durante todo o ciclo de vida. Desse modo, é preciso um reforço alguns anos depois. A Cliniprev hoje explica um pouco mais sobre a importância da imunização e quais vacinas devemos tomar ao longo da vida.

Vacina: O que é e qual a sua importância?


Sabemos que o nosso corpo possui anticorpos, responsáveis por combater diversos tipos de bactérias e infecções. Acontece que, quando o corpo fica exposto pela primeira vez a um agente patológico ou uma mutação, não há espaço para ele se desenvolver contra esses agentes, e é nesse contexto que entra a vacina.

A vacina é composta por partes inativas ou enfraquecidas de vírus ou bactérias, e quando injetadas em nosso organismo elas estimulam a produção de anticorpos específicos para cada doença, garantindo a proteção futura. A vacina é importante para a população em geral por uma série de motivos, entre eles podemos citar:

  • Reforço do sistema imunológico

  • Controle de doenças e pandemias

  • Redução da taxa de mortalidade

Vacinas para cada fase da vida

Confira abaixo quais as vacinas indicadas para cada ciclo de vida. Aproveite o momento para conferir se sua carteirinha de vacinação está em dia.


A imagem mostra um infográfico com as fases da vida até os 20 anos quais vacinas devem ser tomadas em cada idade.

Vacinas para adultos (a depender da saúde e histórico vacinal)

  • Hepatite B em 3 doses;

  • Febre amarela em dose única;

  • Tríplice viral contra sarampo, caxumba e rubéola;

  • Dupla adulto contra difteria e tétano ou tríplice acelular do adulto.


Vacinas para gestantes

  • Hepatite B em 3 doses, se não vacinada anteriormente;

  • Dupla adulto contra difteria e tétano (dependendo do passado vacinal);

  • dTpa – tríplice bacteriana acelular do tipo adulto, contra tétano, coqueluche e difteria, uma dose por gestação a partir da vigésima semana de gravidez;

  • Vacina da gripe na sazonalidade.

Vacina para idosos (a depender do histórico vacinal)
  • Hepatite B em 3 doses;

  • Febre amarela em dose única;

  • Dupla adulto contra difteria e tétano ou tríplice;

  • Vacinas pneumocócicas 13 e 23.

Calendário anual de vacinação

O Ministério da Saúde criou o Programa Nacional de Imunização em 1973, ele é uma importante iniciativa para promover a imunização em massa e garantir a saúde de toda a população. Diversas campanhas acontecem ao longo do ano com base nesse calendário, as vacinas são disponibilizadas no SUS (Sistema Único de Saúde). É importante salientar que a SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações) também recomenda as vacinas das redes particulares, considerando a proteção oferecida pelas vacinas ofertadas de modo privado.

Cuidado com a saúde envolve um estilo de vida saudável, vacinação em dia e visitas regulares ao médico.

Agende sua consulta na Cliniprev pelo site ou entre em contato pelo WhatsApp 0800 008 6688